terça-feira, 26 de março de 2013

Remada à Ilha Mãe - Itaipu


Data: 23/02/2013
Participantes: Leandro do Carmo e Leonardo Carmo

DICAS: Ver condições do mar com antecedência pois o desembarque na ilha pode ficar prejudicado.

Vídeo: http://pitbullaventura.blogspot.com.br/2013/04/video-da-remada-ilha-mae-itaipu-niteroi.html

Localização:


Exibir mapa ampliado

Relato

Era para ser a travessia Itaipu-Itaipuaçú, mas tempo não deixou. Foi uma semana de tempo bom, mar extremamente calmo, sem vento e muito calor. No sábado anterior, quando fui escalar em Itacoatiara, vi a galera do stand up e voltou a idéia de fazer essa travessia. Partindo de Itaipu, são uns 5 km, nada muito complicado, com mar calmo, é claro! Monitorei o tempo e as condições do mar durante toda a semana, cheguei a fazer convites a alguns amigos, mas dessa vez ninguém podia.

Fechado para a missão, só eu e meu irmão. E assim nós fomos... Na sexta-feira, já deixamos os caiaques amarrados no carro e as coisas arrumadas para não termos que fazer tudo no sábado, assim ganharíamos tempo. Com tudo pronto, saímos às 05:30 e partirmos em direção a Itaipú. Chegamos cedo e quando paramos o carro já percebi que o vento não iria ajudar. Dei uma olhada de longe e vi o mar bem encrespado. Não seria dessa vez... Uma semana inteira de tempo bom, ia virar logo agora??? rs

Pois é... virou!!!! Tiramos tudo do carro, nos preparamos e fomos para a areia. Voltei para comprar uma água e conversando com alguns pescadores, eles me avisaram que entrou um vento sudoeste nessa noite e que quase ninguém saíra para pescar do lado de fora, somente quem tinha motor. Já estava decido: iríamos ficar por ali mesmo, nada muito longe.

Aquele vento, tornava o clima extremamente agradável. Os barcos chegando com muitos peixes, outros puxando as redes... Pessoas esperando para comprar o mais fresco dos pescados. Aquela movimentação de praia de pescador! Um contraste com aquelas paredes de tijolo e carros parados no estacionamento... Um ontem e hoje separados por alguns metros... Um belo visual!

O mar... nem tão bom assim...muitas marolas... Mas fomos assim mesmo. Colocamos os caiaques na água e começamos a remar. Rapidamente chegamos no canal formado pelo Morro das Andorinhas e a Ilha Menina. Já tinham muitos barcos pescando. O peixe da vez era o Olho de Cão. Apesar do vento e do mar meio grosso, resolvemos ir até a Ilha Mãe. Bem devagar, levamos uns 25 minutos. Chegando à ilha, dava para ver os peixes pulando, uma mostra da grande quantidade que havia no local. Procuramos um local para desembarcar e ficamos numa enseada. No desembarque tivemos ajuda de um pescador local, que nos indicou o melhor lugar e ainda deu uma força para colocar os caiaques para cima da pedra.

Fomos muito bem recebido pelo Geraldo, que possui até uma cabana na ilha, onde passa dias sem precisar voltar a terra, como ele próprio diz. O grande problema na Ilha é a falta de água, não há nenhuma nascente ou outra fonte. Isso torna a permanência limitada. Porém, o fato é que a torna mais preservada, pois se existisse água, talvez a frequência fosse maior.. Aí já viu! Ele nos contou sobre a quantidade de lixo que algumas embarcações deixam na enseada, bem como a atuação muitos pescadores que, mesmo vivendo do mar, não tem o menor cuidado.
Conversando ele nos falou sobre a trilha que leva ao cume da ilha e aproveitei para perguntar onde fica. Ele gentilmente nos levou até o começo dela. Como já estava ali... Aproveitei a oportunidade... rs. Resolvi subir e quando já estava no alto, meu irmão me gritou e me avisou que eles iriam subir também. Aproveitei para tirar algumas fotos e apreciar a vista.


Depois de alguns minutos, eles chegaram e continuamos a caminhada. O sol começou a esquentar, mas a beleza do local me fazia esquecer do calor. Continuamos subindo e ouvimos algumas histórias, inclusive sobre um grande incêndio causado por um balão e também, sobre a última ressaca, onde tiveram que ficar uns 15 dias sem poder sair da ilha, como a comida já havia acabado, tiveram que ser resgatados por um helicóptero...


Mais alguns minutos de caminhada e chegamos ao cume da ilha, bem no local onde havia uma bandeira, que hoje já não existe mais, somente as marcas na rocha. Como o tempo estava bom, a vista era completa: Morro das Andorinhas, Itaipú, Lagoa de Itaipú, Camboinhas, Piratininga Pão de Açúcar, Copacabana, etc. Mesmo não tendo feito o que tinha planejado, aquilo já valera a pena. Não fiquei nem um pouco frustrado.
Depois de algum tempo apreciando a vista, resolvemos descer, pois o sol estava forte e não levamos água. Caminhamos mais um pouco e já estávamos de volta, em frente a cabana do pescador Geraldo. Fizemos uma pausa para o lanche, bebi uma água e resolvemos voltar. Colocamos os caiaques na água e remamos. Fomos em direção à Ilha Menina e meu irmão seguiu direto para a praia e fui beirando o Morro das Andorinhas. Mais a frente encontrei um amigo que mergulhava na enseada, conversamos um pouco continuei, sempre bem próximo ao Morro.

Quando cheguei à praia, tive a surpresa de encontrar meu pai, minha mãe e meu filho curtindo um solzinho... Fiquei um pouco lá e seguimos para arrumar toda a tralha!!!! rs. Mas a aventura não acabou por aí... Na volta, o Jeguinho enguiçou!!! Mas fusca é assim: dá uma mexida aqui outra ali, aperta um parafuso... E tá rodando de novo.

E foi assim.... Até a próxima!!!

































8 comentários:

  1. Cara, só faltou falar que a ilha tem muita Jararaca. Quem for explorar a ilha tem que ter cuidado redobrado.

    ResponderExcluir
  2. Muito maneiro, o caiaque vermelho é um pinguim ? Acabei de comprar o pinguim fishing, só dei uma caída de 20 minutinhos no gragoatá com ele na hora que comprei, estou doido p rema-lo de verdade, moro em Niterói tb, no Barreto e em breve pretendo fazer uma aventurinhas dessas, p minha esposa vou comprar um pinguim mas ela não tem coragem de ir longe heheh

    ResponderExcluir
  3. Fala Igor!

    É um pinguim sim. Gosto muito dele. Fica de olho que quando eu for novamente eu te aviso. Você tem facebook? Assim fica mais fácil de mantermos contato.

    Valeu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só agora que vi sua resposta, tenho face sim não sei como me procurar lá, meu nome está como igor rodrigues. tem uma porra de um id que é igor.rodrigues.35 acho que deve servir para procurar.

      Excluir
  4. Fala, fiz uma remadinha maneira esse mês, saímos da praia de Icaraí, passei no forte da laje, com destino ao flamengo e voltamos, foram umas 4 horas de passeio.

    http://youtu.be./watch?v=f55d5VZO4yQ
    http://youtu.be./watch?v=BT7hXDpIhqU
    http://youtu.be./watch?v=b9wdBmLzKP0

    E semana passada me meti na imunda praia do barreto hehehe
    http://youtu.be./watch?v=mSmQqPAbeBM
    http://youtu.be./watch?v=iDTUwN1Bbt8

    ResponderExcluir
  5. Fala ae irmao !! Sabe me dizer se e possivel ir la remando de quilha???

    ResponderExcluir
  6. Dá para ir, mas rema bastante. Valeu a sua disposição! Abraço.

    ResponderExcluir

Comente aqui.