quarta-feira, 20 de maio de 2015

Escalada na via Bruno Silva

Por Leandro do Carmo

Data: 14/02/2015
Participantes: Leandro do Carmo, Alex Rockert e Stephanie Maia
Bom... O croqui, o acesso à base, o relato da conquista e curiosidades sobre a via, podem ser acessados clicando aqui. Vamos conferir como foi mais esse dia de escalada...
Já era carnaval e iria ficar em casa mesmo... Sem chance de viajar, vai que minha filha resolve nascer em meio àqueles engarrafamentos gigantescos... Não poderia arriscar! Mas ficar em Niterói também tem suas vantagens. Praias, trilhas, escaladas, etc... Já estava há um tempinho sem escalar e resolvi repetir a Bruno Silva. Para quem leu o relato da conquista, essa via tem um significado especial para mim.
Havia combinado com a Stephanie de que iríamos escalar. Convidei, também, o Alex Rockert para completar a cordada. Marcamos de nos encontrar no posto de gasolina, na subida da Serrinha de Itaipuaçú e de lá seguimos para o Mirante da Serrinha, onde estacionamos o carro. O acesso começa à direita do início da trilha para o Alto Mourão (Pedra do Elefante). O começo até que é bem definido, mas depois tem que seguir um pouco a intuição...
Como sei o caminho, ficou mais fácil e rapidamente chegamos á base. Nos equipamos e expliquei um pouco o caminho que iria fazer. Ainda não consegui fazer o lance que imaginei na conquista. Deixei para tentar outro dia... Segui contornando o diedro até um degrauzinho à esquerda e subi. Costurei o segundo grampo e o terceiro. Fui até ao quarto, voltei e montei a parada. Fiquei ali, pois os últimos que foram tentar o lance, mesmo com corda de cima, se ralaram um pouco... Fiquei dali só observando. O Alex veio e passou rápido, assim como a Stephanie, sem maiores complicações. Na parada, segui escalada até a verdadeira primeira parada da via.
Dali, perguntei para o Alex se ele queria guiar o resto da via. Ele aceitou de primeira. Mostrei mais ou menos onde era a segunda parada e ele seguiu guiando. No grampo, montou a parada e eu fui logo em seguida. A vista dali é muito bonita. O tempo estava meio fechado... Demos uma acelerada e a Stephanie chegou logo em seguida.
O Alex saiu para guiar a terceira enfiada. Quase passou do passou do primeiro grampo. Eu, que o chamei e falei: “Tá indo pra onde rapá? Costura o grampo aí...” O grampo já estava quase na altura de seu joelho. E assim ele sumiu, onde nos comunicamos aos berros...
Na terceira parada, bastou mais um grampinho e estávamos no Mirante do Carmo. Ali, a tradicional foto de cume e um lanchinho rápido, pois ninguém é de ferro!

Missão cumprida!!! Até a próxima.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui.