quarta-feira, 7 de maio de 2014

Escalada em Niterói, relato da via Entre Quatro Paredes

Por Leandro do Carmo

Costão de Itacoatiara – Niterói RJ – Face Leste
Data: 13/04/2014

Participantes: Leandro do Carmo, Alfredo e Vinícius Araújo

Clique aqui para ver o relato da primeira vez que fiz a via



Relato

Havia proposto uma invasão, mas não tivemos muitas adesões lá no clube. Minha ideia inicial era escalar a Guarischi novamente, mas não dava para fazer uma cordada de 3. Ainda mais com o calor que vem fazendo nesses últimos meses. Durante a semana, resolvi mudar a atividade para a Alan Marra, pois essa eu ainda não havia feito e com certeza seria bem mais rápida.

Cheguei cedo à sub sede em Itacoatiara. O Alfredo já estava lá me esperando. Faltava apenas o Vinícius. Ficamos lá ainda algum tempo. Aos poucos o pessoal do CEB foi chegando, hoje eles iriam ter aula do curso básico e fariam algumas vias, também na face leste. A Eny e a Patrícia chegaram e foram fazer a trilha do Costão. Seguimos a trilha e quando chegamos à base da Alan Marra, duas cordadas, uma de três e outra de dois, se preparavam para subir. Não tinha como esperar... Resolvemos fazer outra via, acabamos na Entre Quatro Paredes. Antes tivéssemos ido fazer alguma via na face oeste. Mas já que estávamos ali...

O dia estava nublado.  O sol tentava dar as caras, mas não tinha força para superar as nuvens. Apesar do sol estar escondido, o calor na trilha estava insuportável. Fazia tempo que não suava tanto, apesar do forte calor dos últimos meses. Voltamos um pouco até a entrada do caminho que leva a base. Não tem trilha definida, mas é só pegar uma linha reta até a parede e ir desviando dos blocos que se chega lá. Aí, é só encontrar os grampos.

Chegamos à base literalmente derretendo! O calor estava insuportável, estava abafado. Não ventava. Nos arrumamos e eu guiei o primeiro lance. Subi tranquilo. A via nesse começo é bem protegida, o que deixa o psicológico um pouco mais a vontade. No grampo antes da horizontal, montei a parada e o Alfredo veio escalando. Deu uma parada para colocar os óculos e logo chegou. Dali dava para acompanhar as cordas do curso básico do CEB. Eram uma cordada de três na Novos Horizontes e mais duas cordadas, uma de 3 e outra de 2 na Alan Marra. O visual estava bonito. O Vinícius escalou logo em seguida e ainda ficamos conversando um pouco antes de continuar.

Na segunda enfiada, foi a vez do Vinícius guiar. Passou pela horizontal e tocou reto para cima. O Alfredo foi no meio e eu, logo em seguida. Aquela horizontal tem uma boa de passar, não muito em cima, não muito em baixo. Se cair, vai pendular em cima de uma vegetação. Mas segui tranquilo, o lance não é muito complicado. Depois que termina a horizontal, segui reto para cima até a parada, onde o Alfredo e o Vinícius me esperavam.

Na parada conversávamos sobre o prazer de estar escalando. Não precisa ser uma via difícil, ou coisa parecida. Basta estar ali, num completo silêncio, que só é quebrado pelo som de: “escalando”, “vem”, “preso”, “puxa”, etc. É nessas horas que eu agradeço a Deus pela oportunidade de estar ali. Um momento completo de harmonia entre o querer e o fazer.

Como eu já havia guiado uma enfiada e o Vinícius, outra, era a vez do Alfredo seguir. E ele foi. Tocou para cima com segurança. Chegou num ponto onde ele perguntou: “cadê o grampo, é para onde”. Eu já havia feito a via há bastante tempo e não fazia a mínima ideia de onde estava o grampo. Falei para ele: “É aí para cima!!!!!” Ficamos rindo... Ele subiu e montou a parada em um laca e o Vinícius subiu. Eu segui logo depois e fui direto para a direita, até o caminho para o costão.

Quando estávamos arrumando o equipamento, encontramos a Eny e a Patrícia Gregory que haviam feito o Costão. Logo depois veio o Ricardo Barros, do CEB, que subiu pela Uma Mão Lava a Outra. Depois que foi a vez do Léo Nobre passar. Aproveitamos para tirar algumas fotos e descemos. Na base nos despedimos. Não deixamos nada marcado, mas quem sabe no próximo final de semana...

Até a próxima.

















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui.