sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Escalada - Via Roda Viva - Babilônia / Urca

Via Roda Viva 4º VI E2 D1 140 metros
Babilônia – Urca

Data: 07/01/2012
Participantes: Leandro do Carmo, Guilherme Belém e suzana.


Passei a semana inteira esperando o sábado chegar e quando chegou a sexta, o tempo virou e caiu uma chuva de desanimar. Pensei que a escalada do sábado já tinha acabado. Liguei para o meu irmão, que já estava desanimado, e ele desmarcou. Quando liguei para o Guilherme, já querendo cancelar, ele me falou para esperar, pois ele iria acordar cedo e daí, veríamos como ia ficar.

Não deu outra, as sete da manhã o céu estava limpo. Nem sinal de chuva. Liguei insistentemente para o meu irmão e ele não me atendeu. Resolvemos partir assim mesmo. No caminho, ligamos para a Suzana. Ela aceitou na hora.

Marcamos na praça da Urca, como sempre. Já estávamos lá quando vimos o Davi chegando. Estávamos pensando em entrar na Reinaldo Benken, mas olhando lá de baixo, vimos que a via ainda estava muito molhada e demoraria muito para secar. Dava para ver a marca d’água na parede do Babilônia. O Davi nos sugeriu a M2 ou a Roda Viva. Esperamos a Suzana chegar e fomos para a trilha. No caminho iríamos pensando.

Na base da Reinaldo Benken, encontramos o Flávio Daflon que também nos deu a dica da M2, Roda Viva ou a Arca de Noé. Olhando para cima, confirmamos o quanto a parede estava molhada. Demos uma olhada no Guia da Urca e resolvemos que fazer a Roda Viva. Curiosamente, foi lá que fizemos a primeira aula com a Companhia da Escalada. Chegamos a base da via e enquanto o Davi dava a primeira aula para dois alunos, nos preparávamos e de tabela, ouvíamos os ensinamentos do mestre.

Ficou decidido que o Guilherme guiaria as primeiras enfiadas e ficaria com o resto. Fizemos uma cordada em A. O Guilherme começou a subir e chegou rapidamente no primeiro grampo.  No começo, o pequeno diedro estava bastante molhado. Ele continuou subindo sem problemas. Esses lances de III são bem tranqüilos.  Chegando a primeira parada e foi minha vez de escalar. Subi muito tranquilo, bem rápido. Optei por subir a esquerda do diedro, sem usar a oposição. Cheguei a primeira parada e foi a vez da Suzana que também escalou sem problemas.

Prontos para a segunda enfiada, o Guilherme guiou rapidamente e com precisão. Comecei a subir e a Suzana veio logo atrás. Chegamos a segunda parada e o Guilherme guiou a terceira enfiada. Essa um pouco mais difícil com um lance de IIIsup. Chegamos todos e aí foi minha vez de guiar. Dali para cima seria comigo. Agora a escalada ficaria boa. Participar é muito bom, dá para treinar umas passadas, confiar mais nas pequenas agarras, aderência... Mas guiar é diferente. Até chegar ao grampo de cima, o negócio é outro!!!!!

Lá no alto, apesar do sol, estava mais fresco que na base da via. Acho que o vento ajudava um pouco. Me preparei e comecei a subir. A saída já é complicada, pois essa parada não é muito confortável. O risco de um fator dois é grande. Poderia até cair em cima do Guilherme e da Suzana. Cheguei ao primeiro grampo, aí já deu uma aliviada. Essa enfiada já começa forte e logo vem o primeiro lance de VI da via. Algumas agarras pequenas e boa aderência dos pés, ajudaram a vencê-lo. Achei um pouco exposto apesar do E1 do lance no croqui. Na verdade só fui saber que seria uma lance de VI depois que já tinha feito a via. Achava que seria um IV. Vencido o VI grau, foi passar pelo IV e chegar a quarta parada. Aí, foi dar segurança ao Guilherme e a Suzana, que também sentiram o primeiro crux da via.

Depois daí, fizemos uma pequena diagonal para a direita, porém não foi possível continuar, pois dava para ver que a última enfiada ainda estava molhada. Acho que o melhor ou o pior, dependendo do ponto de vista, já tinha passado. Demos uma rápida descansada, bebemos uma água e nos preparamos para o rapel. Fizemos ao todo 5 rapeis, inclusive um em diagonal, muito bom. Na hora da descida, deu para ver como era vertical o lance de VI.

Valeu e até a próxima!!!!!!!!!

Para ver as fotos, clique aqui.





2 comentários:

  1. legal lembrar...passar o lance de VI sem saber foi cômico...rimos muito!! bjks Suzana

    ResponderExcluir
  2. Ótima via, boa para treinar esse lance de VI, e bem democrática, começa tranquila e vai ficando cada vez mais difícil. Ótima vista, e pós chuva é uma das vias que seca mais rápido pois sua face está de frente ao sol da manhã. Muito bom escalar com vocês, grande Abraço! Guilherme Belem !PitbullAventura Rocks!

    ResponderExcluir

Comente aqui.