quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Mergulho Noturno - Lagoa Azul - Ilha Grande

Mergulho Noturno

Lagoa Azul – Ilha Grande RJ
Data: 17/12/2011

Profundidade máxima: 10 m
Tempo total de mergulho: 1:20 h
Temperatura da água: 22ºC
Visibilidade: 20 m


Já fazia um bom tempo que não mergulhava a noite. O último foi a quase um ano e meio atrás, um mergulho fantástico no naufrágio do Pinguino, na Ilha Grande. Para se ter uma idéia, do barco dava para ver a placa de homenagem colocada no naufrágio. Visibilidade de pelo menos 25 metros!!!!!!

A expectativa era grande. Nos encontramos na PRF da Ponte Rio-Niterói, às 12:00 h e partimos em comboio. Um calor que só podia piorar se estivesse engarrafado. Dito e feito: acidente na Av. Brasil e trânsito lento. Quando passamos da entrada da Dutra, o trânsito foi melhorando.

Quando chegamos na pousada, nos foi avisado que o barco que iria nos levar, tinha dado problema. Tentamos outros, porém nada. Enquanto aguardávamos o desfecho do problema, pegamos uma praia. Água transparente, porém um pouco fria. Com o sol que estava, tudo ficava bom.

Depois de muita discussão, resolvemos que faríamos apenas o noturno quando do Mis. Princesa chegasse. Esperamos até quase nove da noite. Alguns foram embora. Mas a recompensa veio!!!! Chegamos a Lagoa Azul por volta das 10:00h. Visibilidade por volta dos 20m, temperatura da água agradável, mar parado, sem vento, tudo perfeito.

Com o equipamento já montado e as lanternas testadas, fomos para água. Decidi que não levaria a máquina agora. Deixaria para depois. Estava afim de curtir o mergulho sem ter que carregar nada. Já dentro d’água, eu, Gerog´s e o Thiago decidimos em que direção iríamos e combinamos alguns procedimentos, caso fossem necessários. Nessa hora, o Georgs percebeu que sua caixa estanque tinha alagado. Aí, já era tarde de mais.

Ele devolveu a máquina para o barco e começamos o mergulho. Bem devagar, fomos em direção ao canal. Já embaixo do barco, no areal, algumas raias pequenas e um cação viola.  Muitos peixes pequenos passavam por nós. A quantidade ia aumentando, a medida que nos aproximávamos dos corais.  O coral sol era um espetáculo a parte. Suas cores laranja e amarela ficavam cada vez vibrantes com as luzes das lanternas.

Algumas esponjas de pé se alimentando completavam a paisagem que só a noite é possível de observar. Já entrando no canal, fizemos um pequeno drift. Depois de 30 minutos de mergulho, subimos depois que o Thiago sinalizou. Chegamos na superfície e já não avistávamos mais o barco. Resolvemos voltar.

Na volta um grande tartaruga verde repousava no fundo, junto aos corais, além dos muitos peixes que circulavam. Chegando ao barco peguei minha câmera e voltei para o fundo. Como não tenho equipamento de iluminação, tive que usar a lanterna na mão esquerda e a máquina, na direita. Ainda bem que estou com um controle de flutuabilidade muito bom, pois se não... O Georgs ajudou bastante, ia colocando o foco da lanterna dele junto ao meu.

Um grande carangueijo vermelho roubou a cena. Ele se alimentava calmamente numa toca. Nem se incomodou com a minha presença. Mais a frente, uma lesma do mar caminhava lentamente sobre uma pedra. Enquanto observava a beleza do coral sol, o Georgs avistou um uma concha no formato de búzios, viva, de mais ou menos um palmo. Muito bonita.

Nadamos mais um pouco e olhei para o relógio, já tinha 1:20 h de mergulho. Já estava cansado. O tempo passa e a gente nem percebe. Sinalizei para o Georgs e subimos. Nadamos em direção ao barco. Foi excelente.

Valeu a pena a espera.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui.